Valores

Decisões que os pais devem tomar em uma briga de irmãos


Tenho duas filhas gêmeas, ou seja, da mesma idade, e desde o momento em que se levantam até irem para a cama encontram um razão para argumentar: que se esse é o meu ursinho, que se você se colocou do meu lado da mesa, que você deu mais leite a ela do que a mim, que você me irrita porque está cantando ...

Então na maioria das vezes eu me vejo agindo como um intermediário, colocando punições, parando como goleiro de futebol jogando bichinhos de pelúcia, lápis e roupas diversas.

Enfim, no final do dia estou com os nervos à flor da pele de tanto jogar como juiz, como os governos nos deixaram, mães! negociador que uma mãe ou pai com filhos entre 6 e 12 anos.

Mas há momentos em que eu não agüento mais e Eu não tenho forças para intervir "Ah, você pode resolver porque eu não aguento mais! E aí eu solto aquelas frases maternais que todos nós já ouvimos mil vezes e juramos que nunca mais repetiríamos aos nossos filhos: “Você me leva até a coroa! Vou para Machupichu e fica você! Nem consoles nem consoles! ...

Em que Às vezes, os pais devem intervir em uma briga de irmãos? Deixamos algumas orientações a serem seguidas para intervir nas lutas sem morrer na tentativa.

Se falarmos com o psicólogos, a coisa é muito igual. Alguns estudos revelaram que as crianças se dão melhor quando os pais intervêm nas brigas, mas, no entanto, sempre resolver brigas entre irmãos os torna dependentes de nós e que não sabem desenvolver as ferramentas necessárias para poder resolva seus conflitos por si mesmos.

Por outro lado, há o fato de que muitas crianças, principalmente as mais imaturas, eles causam brigas com seus irmãos para chamar a atenção dos pais e agir contra o irmão mais velho; Além disso, por não estarmos presentes no desenvolvimento da luta, corremos o risco de estar totalmente injusto em nossa decisão ou punição, que causaria maior ressentimento e distanciamento entre os filhos.

Assim que Quando devemos intervir? Bem, obviamente, antes que o sangue chegue ao rio.

Deixamos para vocês uma série de diretrizes a serem seguidas em uma briga de irmãos.

1- Acordar as regras familiares que devem ser sempre cumpridas: não se bata, não jogue coisas um no outro, não grite, nem se insulte, saiba perdoar ...

2- Você tem que tentar Evite conflito e converse com as crianças com antecedência para chegar a um acordo. Devemos promover a empatia com os outros no cotidiano da educação, o diálogo como melhor forma de resolver os problemas, o afeto, nunca resolvendo pela violência.

3- Podemos dar a eles várias alternativas para poder resolver o problema e que são eles que escolhem a melhor opção. Convide-os a decidir como resolver sozinhos: "O que você gostaria que seu irmão fizesse para resolver o problema? E você? Como acha que podemos consertar?"

4- Se virmos que a luta é uma discussão simples, é melhor deixá-los usar suas ferramentas para chegar a um acordo, e apenas no caso de a discussão se complicar iremos intervir, expondo os sentimentos de cada um e através do diálogo.

5- Se batermos ou punirmos sem ver o que aconteceu, corremos o risco de ser injustos, o que vai agravar o problema entre os irmãos, por isso às vezes não temos que resolver o conflito, mas apenas ouvir as diferentes partes, faça-os refletir separadamente, e peça que resolvam conversando.

6- É importante que a criança se acalme na hora de conversar, caso não queira que acabe puxando o cabelo. Então, talvez você deva separá-los em salas separadas até que se acalmem e pode falar silenciosamente.

7- Não devemos ser dele detetives, ou espiando por trás das cortinas para ver o que estão fazendo, eles devem se sentir livres para agir de acordo com seus critérios e valores.

8- Se você é forçado a punir e ainda não viu a luta, deixe estar Os dois igualmente. Não devemos procurar o culpado, portanto, puniremos vocês dois por não buscarem um acordo para corrigi-lo.

9- Incentive a equipe entre eles e o trabalho cooperativo, por exemplo você pode jogar algo em que eles formam um grupo e você outro; ou faça um quebra-cabeça ou uma maquete entre os dois.

Tenha em mente que quanto mais velhas as crianças menos conflito eles terão e saberão melhor como resolvê-lo. Basta deixar as ferramentas na ponta dos dedos e, aos poucos, eles aprenderão a manuseá-las sem a gente ter que pegar Decisões salomônicas.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Decisões que os pais devem tomar em uma briga de irmãos, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: Como lidar com familiares que só dão problema? O Outro. Monja Coen Responde (Outubro 2021).