Valores

O rato esperto e a águia gananciosa. Fábula dos Andes para crianças


Aqui você tem uma excelente fábula originária dos Andes, que fala às crianças da importância de não ser guiado pela ganância e como muitas vezes é melhor usar inteligência e astúcia do que força.

Grande moral desta fábula de 'O rato inteligente e a águia gananciosa', baseado no ditado popular: 'Um pássaro na mão é melhor do que cem voando', e neste outro. 'Melhor habilidade do que força'. Descubra com seu filho por que é melhor ser inteligente do que forte.

Era uma vez uma águia que vivia em um dos picos mais altos dos Andes. A partir daí, ele planejou cada dia em busca de comida. Ele tinha uma visão e reflexos extraordinários, e não havia nenhuma presa para escapar dele.

Um dia, em um de seus voos, ele descobriu um pequeno rato que ficava se movendo de um lado para o outro. Cheio de curiosidade, ele não pensou duas vezes e ficou ao lado dela. Então, ele perguntou:

- Desculpe, rato, posso saber o que está fazendo? Eu vi de cima como você se move. Você não pára por um segundo!

O rato, que estava muito assustado, tentou parecer calmo, embora estivesse em pânico:

- Nada, nada - disse ele o mais calmamente que pôde - Eu só procuro comida para meus filhos pequenos.

A águia não amoleceu nem um pouco quando ouviu isso. É mais, Eu estava começando a ficar com fome, e ele não se importava nem um pouco que o rato tivesse filhos pequenos. Então ele teve que dar ao rato a terrível notícia:

- Bem, sinto muito, mas estou com muita fome e vou ter que te comer.

O mouse então começou a pensar e pensar. Ele não conseguiu vencer a águia porque era muito pequena. Ele também não escapou, porque não era tão rápido quanto ela. Então ele pensou em usar sua inteligência:

- Espere! Eu te ofereço um acordo: Se você não me comer, eu lhe darei meus 8 filhos.

A águia pensou ... Claro, era uma oferta suculenta: oito ratinhos muito melhor do que um. Ele achou muito interessante e concordou.

“Perfeito!” Respondeu a águia. Eu aceito sua oferta. Leve-me até eles.

O ratinho o guiou até sua toca, mas quando ele chegou, ele disse:

- Espere aqui águia, porque você não cabe na toca. Vou entrar e dizer-lhes que saiam ... - E o ratinho entrou e desapareceu de vista.

O tempo passou e passou e a águia ficou impaciente:

- Anda, rato, sai agora, não tenho o dia todo!

E foi então que a águia começou a entender que o rato zombou dele. E mais: olhando pelo buraco, ele viu uma rede complexa de galerias muito estreitas, interligadas. Era impossível adivinhar para onde o rato tinha ido!

E foi assim que a águia, cega pela ganância, ficou sem nada e como o rato, graças à sua astúcia, conseguiu escapar das garras da águia.

Com essas perguntas, você pode ajudar seu filho a melhorar a compreensão de leitura e entender a mensagem desta fábula. Ajude-o a repensar o que acabou de ler ou ouvir. Você pode usar estas perguntas para refletir com ele sobre a moral da fábula:

1. Por que o mouse estava se movendo tão rápido?

2. Que tratamento o rato ofereceu à águia para que ela não comesse?

3. O que o mouse fez quando alcançou sua toca?

4. Por que a águia ficou sem comida naquele dia?

Você pode ler mais artigos semelhantes a O rato esperto e a águia gananciosa. Fábula dos Andes para crianças, na categoria de Fábulas no site.


Vídeo: Eu Sou o Cocô - Crianças Inteligentes (Outubro 2021).