Valores

Dislalia infantil, pronúncia incorreta de crianças


O dislalia infantil, a pronúncia incorreta de crianças, é um distúrbio na articulação dos fonemas. É o distúrbio de linguagem mais comum em crianças, o mais conhecido e o mais fácil de identificar. Geralmente se apresenta entre três e cinco anos, com alterações na articulação dos fonemas.

A dislalia infantil do desenvolvimento é aquela que ocorre na fase de desenvolvimento da linguagem infantil, na qual a criança é incapaz de repetir por imitação as palavras que ouve e o faz incorretamente do ponto de vista fonético. Tem várias fases no desenvolvimento da linguagem da criança e finalmente termina quando a criança aprende a pronunciar todos os fonemas corretamente.

Quando uma criança menor de quatro anos apresenta erros de pronúncia, é considerado normal, pois está percorrendo uma etapa do desenvolvimento da linguagem infantil.

Nesta fase, dislalia do desenvolvimento não requer tratamento já que a fala e a aquisição da linguagem ainda estão em fase de maturação. Porém, se os erros de fala persistirem por mais de quatro anos, deve-se consultar um especialista em audição e linguagem, ou seja, um fonoaudiólogo.

Uma criança é diagnosticada com dislalia quando se constata que ela não consegue pronunciar corretamente os sons da fala, considerados normais de acordo com sua idade e desenvolvimento. Uma criança com dislalia geralmente substitui uma letra por outra ou não pronuncia consoantes.

Exemplo: Ele diz mai ao invés de milho, Y tes em vez de três.

Quando o bebê começa a falar, ele o faz emitindo, primeiro, os sons mais simples, como aquele do m Ou o p. Esses sons são essenciais para dizer mãe ou Papai, palavras que não serão um grande esforço, desde que você obtenha o estímulo correto. A partir desse ponto, o bebê começará a pronunciar sons cada vez mais difíceis, o que exigirá mais esforço dos músculos e órgãos da fala.

É comum que as primeiras palavras de um bebê, entre os 8 e 18 meses de idade, apresentem erros de pronúncia. Bebê vai dizer aua quando peço água, ou petequando você quer a chupeta. Os bebês simplificam os sons para torná-los mais fáceis de pronunciar. No entanto, à medida que o bebê ganha mais habilidades de articulação, sua pronúncia se torna mais fluente. Quando esse processo não é realizado normalmente, pode-se falar em dislalias.

A dislalia infantil tem tipos muito variados. Existem dislalias orgânicas, audiogênicas ou funcionais.

1. Dislalia funcional: É o mais frequente e se caracteriza por um mau funcionamento dos órgãos articulatórios. A criança não sabe ou realiza incorretamente o ponto e modo de articulação do fonema. Ele não sabe como vibrar a língua para pronunciar o RR, e geralmente substitui o S pela Z, aceno R pela D.

2. Dislalia orgânica: Faz com que a criança tenha dificuldade em articular certos fonemas devido a problemas orgânicos. Ocorre em crianças quando apresentam alterações nos neurônios cerebrais, quando apresentam alguma malformação ou anormalidade nos órgãos do aparelho da fala.

3. Dislalia audiogênica: é caracterizado por dificuldades causadas por problemas auditivos. A criança se sente incapaz de pronunciar os fonemas corretamente porque não ouve bem. Em alguns casos, é necessário que as crianças usem próteses.

Fontes consultadas:
- Guiadepsicologia.com
- Delogopedia.com
- Mikinder.blogspot.com

Você pode ler mais artigos semelhantes a Dislalia infantil, pronúncia incorreta de crianças, na categoria Idioma - Fonoaudiologia presencial.


Vídeo: Trocas Mais Comuns na Fala. Conversa Com Criança (Outubro 2021).