Valores

10 alimentos que não devem faltar na dieta do bebê


Com a chegada do bebê, como pais, pretendemos oferecer sempre a melhor alimentação possível. É claro que primeiro o colostro e depois o leite materno são os alimentos mais completos para o recém-nascido e até pelo menos 6 meses, mas o que acontece quando o bebê inicia a alimentação complementar?

Ao começar com a alimentação complementar, é fácil não ficar tão claro sobre quais são os melhores alimentos para o nosso filho, embora devamos ter em mente que o leite materno - ou fórmula se assim for decidido - ainda é a base do alimentação do bebê por pelo menos os próximos 6 meses. São 10 alimentos que não devem faltar na alimentação do bebê.

- Carne vermelha: É claro que a carne vermelha não deve ser oferecida na alimentação do bebê todos os dias, mas um dos motivos pelos quais a introdução da alimentação complementar é sugerida aos 6 meses é justamente a falta de ferro nas lojas das crianças naquela época. é ideal para fornecer este mineral.

- Peixe: O teor de ácidos graxos essenciais nos peixes é perfeito para garantir um bom suprimento deles na dieta do bebê. Embora o peixe branco seja oferecido com mais frequência, o peixe azul é tão ou mais benéfico que o peixe branco.

- Frutas vermelhas: Morangos, framboesas, amoras silvestres ... são algumas das frutas mais ricas em vitaminas e minerais, bem como em compostos antioxidantes. Sua densidade de nutrientes é muito alta, portanto, apesar de comer pequenas quantidades, a contribuição de micronutrientes é alta.

- Lentilhas: São fonte de carboidratos complexos, fibras solúveis e proteínas que, combinadas com os cereais, apresentam alto valor biológico. Seu tamanho também os torna muito fáceis de incluir na dieta do bebê.

- Brócolis: Fornece, entre outros, fibras, ácido fólico e cálcio, e seu sabor não é muito intenso. Além de fácil de manusear, tem um visual que tende a atrair o bebê.

- Bananas: Seu conteúdo em potássio, vitaminas B6 e C e fibras, além do sabor adocicado e sua textura macia, fazem da banana uma das frutas mais fáceis de introduzir na alimentação do bebê.

- Abacates: Fornece ácidos graxos poliinsaturados, que auxiliam no desenvolvimento do cérebro nesta época de intenso crescimento.

- Cenouras: Além de rica em vitaminas, a cenoura tem um sabor que costuma ser muito bem aceito entre os pequenos. Ao vaporizá-los, além de atingirem uma textura muito fácil de manusear, conservam todas as suas propriedades.

- Ameixas: Um dos problemas mais comuns em bebês após a introdução da alimentação complementar é a constipação. Com essa fruta, além de fornecer vitaminas e minerais, promovemos o trânsito intestinal.

- Abóbora: Seu conteúdo de beta-caroteno é tremendamente benéfico para o sistema imunológico, além de proteger a pele e os olhos.

Você pode ler mais artigos semelhantes a 10 alimentos que não devem faltar na dieta do bebê, na categoria Bebês no local.


Vídeo: 14 Super Alimentos para o Fígado LIMPAM e PROTEGEM (Outubro 2021).