Valores

O papel da família de crianças com epilepsia


A epilepsia é uma doença que obedece a tratamentos e que permite que a criança leve uma vida normal com medicamentos. Mesmo assim, a sociedade ainda vê as pessoas afetadas por esse transtorno como pessoas estranhas.

O papel da família no tratamento deste transtorno é fundamental e o sucesso do tratamento em uma criança epiléptica depende, em grande parte, de seus pais. Portanto, os pais devem falar abertamente com eles sobre esse transtorno, sempre com mensagens positivas. Descubra qual é o papel da família de crianças com epilepsia.

Eles parecem muito alarmantes, mas a maioria das crises epilépticas duram apenas alguns segundos ou minutos. Quando seu filho está tendo uma convulsão, a primeira coisa a fazer é manter a calma e a última coisa a se dominar. Isso o ajudará a seguir as seguintes etapas:

1. Ficar com a criança até que a crise passe.

2. Coloque algo plano, estável e não excessivamente macio, sob sua cabeça.

3. Protege você de qualquer lesão, mantendo-o longe de qualquer perigo (escadas, fogões a gás, água, etc.).

4. Mantenha-o em um lugar seguro, removendo qualquer objeto duro, pontiagudo ou afiado de seu lado.

5. Posicione a criança de lado para que suas vias respiratórias estejam desobstruídas. Certifique-se de que seu filho esteja respirando corretamente e se sinta confortável.

6. Abra o zíper ou afrouxe as roupas no pescoço da criança.

7. Aplicar o medicamento. Se a criança apresentar episódios críticos, aplique medicação retal indicada pelo médico. Se a criança não responder, leve-a ao médico.

É muito bom saber o que fazer em caso de convulsão. Mas freqüentemente cometemos erros que devemos evitar. Você sabe o que não fazer em caso de crise de epilepsia em seu filho? Anote:

- Não tente parar os movimentos convulsivos da criança.

- Não segure a criança ou tente imobilizá-la, a menos que ela esteja em perigo imediato.

- Não dê ao seu filho nenhum medicamento ou qualquer coisa para beber até que ele esteja acordado e consciente.

- Não abra a boca nem coloque nada dentro.

- Não aplique reanimação ou respiração assistida, a menos que ele pare de respirar após o término da crise.

Assim que a crise de epilepsia for controlada, é recomendável seguir estas etapas:

- Conforte e tranquilize a criança.

- Ajuda a criança a se familiarizar com o local onde está.

- Use o “Diário de Crise” para anotar quando a crise começou e quando terminou, para dar ao médico na próxima consulta.

Fonte consultada:
- Guia de como conviver com a epilepsia.
- LiveBetter.es.

Você pode ler mais artigos semelhantes a O papel da família de crianças com epilepsia, na categoria Transtornos Mentais no local.


Vídeo: EPILEPSIA e Dificuldades de Aprendizagem: Como entender a epilepsia na infância? NeuroSaber (Outubro 2021).