Valores

Como lidar com a rebelião na adolescência


A adolescência é uma das etapas mais difíceis para os pais e os próprios jovens, pois eles começam a vivenciar inúmeras mudanças hormonais, físicas e psicológicas. Todas essas mudanças podem influenciar negativamente a autoestima dos adolescentes e levarão a mudanças de comportamento, seja na forma de apatia, tristeza ou rebeldia. Mas, Como os pais podem lidar com a rebelião na adolescência?

A rebelião será um comportamento totalmente normal neste estágio. Assim, podemos ver que:

- As crianças preferem passar mais tempo sozinhas ou com os amigos do que com os pais.

- Identificam-se com outros gostos e estes são contrários aos impostos pelos pais.

- Eles não assumem responsabilidades ou regras.

- Eles agem sem pensar nas consequências de suas ações.

São todos comportamentos que nos indicam que a criança se tornou um adolescente rebelde e que os adultos devem lidar com paciência, autoridade e muita mão esquerda.

Existem vários fatores que podem ser a causa da rebelião na adolescência. Entre eles:

- Fatores psicológicos e biológicos. São muitas as mudanças físicas pelas quais as crianças passam na adolescência, que podem torná-las agressivas. Além disso, a todas essas mudanças biológicas soma-se um período de instabilidade psicológica que dificulta suas relações sociais.

- Destacamento. É o momento em que o jovem procura a sua identidade e autonomia. Ele sente que não é mais uma criança e por isso pensa que pode tomar suas próprias decisões e fazer seus próprios amigos. Assim, haverá um distanciamento de suas principais figuras de apego para um relacionamento próximo com grupos de pares.

- Intensidade em todas as emoções. Nesta fase jovem ele experimenta todas as mudanças que ocorrem com uma intensidade muito maior. Uma mudança de casa, uma discussão com um amigo ou qualquer situação de conflito podem causar um misto de sentimentos difusos que o adolescente ainda não sabe lidar e o enfurece.

- A estrutura familiar. Às vezes, o adolescente pode sentir que os pais estão ausentes (devido a um equilíbrio ineficaz entre a vida pessoal e profissional). Por outro lado, o jovem pode perceber injustiças devido ao tratamento familiar de irmãos em que um deles beneficia mais do que o outro.

Os pais têm que se comportar com naturalidade quando confrontados com o comportamento rebelde de seus filhos adolescentes. Devem ter em mente que se trata de um período normal de maturação e desenvolvimento psicológico. Os pais devem ter em mente:

- Seja comunicativo. Os jovens muitas vezes ficam desorientados e tristes e, portanto, é importante que eles possam confiar em seus pais ou responsáveis ​​para comunicar seus medos e angústia. É importante ouvir o que o jovem tem a dizer e, sobretudo, que a comunicação não se baseie no grito.

- Seja empático. As proibições, os limites rígidos, .. Eles não vão funcionar. Você tem que ser muito cuidadoso. Melhor entender seu ponto de vista. Ser aberto fará com que o jovem veja seus pais mais de perto e como alguém em quem pode confiar.

- Seja democrático. Um pai autoritário e injusto geralmente não atinge o efeito esperado. Limites e regras devem ser equilibrados e realistas. Do contrário, o adolescente tentará se rebelar ainda mais.

- Negocie. Os pais nunca devem ceder à chantagem do filho rebelde. Nem proibir tudo o que você pede. Os pais têm que selecionar alguns aspectos em que podem ser mais permissivos, como vestir a roupa que gostam, decorar o quarto ... e negociar com eles.

Se o comportamento rebelde do adolescente pode colocar em risco sua vida ou estabilidade emocional, é importante consultar um especialista. É possível que o adolescente apresente a chamada depressão mascarada (algumas causadas por bullying).

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como lidar com a rebelião na adolescência, na categoria de alterações psicológicas no local.


Vídeo: ADOLESCENTE DE 40 ANOS. EMBRULHA PRA VIAGEM (Outubro 2021).