Valores

Apaixonar-se na adolescência: o que os pais podem fazer?


Quando as crianças chegam à adolescência, ocorrem muitas mudanças físicas e psicológicas que fazem com que os pequenos se tornem pessoas diferentes, com novas emoções e diferentes formas de expressá-las.

As mudanças físicas fazem com que o jovem tenha que se ajustar a uma nova imagem corporal, o que o leva a vivenciar seus primeiros desejos sexuais que dependerão do seu grau de maturidade. É assim que se sente o amor na adolescência.

A adolescência é uma época em que você se sentirá confuso para expressar e experimentar qualquer emoção ou sentimento. Esse desequilíbrio que ocorre entre o desenvolvimento do corpo e da mente torna a adolescência uma fase difícil, onde a família e o meio ambiente serão fundamentais para o futuro.

O desequilíbrio que existe entre o amadurecimento dos adolescentes e a confusão psicológica que vivenciam na adolescência faz com que quando os jovens se apaixonem, seu estado vital se altere completamente. Isto faz o que:

- Viva a experiência de se apaixonar com grande paixão. Nesse aspecto, a duração é variável: há jovens que mudam continuamente o foco de interesse (isso é típico de adolescentes mais inseguros e vulneráveis), outros jovens que se apaixonam por um ano, ou a vida toda.

- A intensidade com que vivem esse estágio de paixão é fundamental para o seu desenvolvimento pessoal.

- Tudo fica em segundo plano. Pais, irmãos, amigos, estudos, atividades esportivas.

Também é importante entender que a visão entre meninos e meninas adolescentes sobre se apaixonar é diferente. Há uma dissimetria em que os meninos se apaixonam por meio do relacionamento físico, enquanto as meninas se apaixonam por um relacionamento físico porque se apaixonam.

Muitos pais ficam desorientados ao verem seu filho adolescente apaixonado. Alguns não dão a importância necessária. Mas na realidade, jovens na adolescência precisam de apoio familiar e seu ambiente para enfrentar todas as mudanças que experimentam. Assim, será necessário que a paixão infantil na adolescência ocupe um lugar nas conversas e na educação dos filhos para o futuro. Algumas dicas para conseguir isso são:

- Estar perto. Quando os adolescentes se apaixonam ainda não têm todas as capacidades para resolver os problemas afetivos e será necessário que os adultos sirvam de apoio para não cair em problemas de depressão, baixa autoestima ...

- Ouvir. Será uma ponte necessária para que o diálogo aconteça. Deixe de ser crítico e crítico sobre o que seus filhos fazem e, em vez disso, permita que eles se expressem de modo que se sintam apoiados.

- Promover um clima de diálogo. Nesse estágio, as crianças terão dificuldade em falar sobre seus sentimentos e desejos. Mesmo assim, é importante criar um clima satisfatório para tratar de questões como: mudanças no seu corpo e no de outras pessoas, lidar com as novas emoções que vão ser vivenciadas.

- Estabelecimento de padrões. Limites e disciplina não devem ser abandonados. Embora seja flexível por meio de negociação, as regras terão que ser estabelecidas quanto a autorizações, saídas, além de estabelecer responsabilidades em casa e acadêmicas.

- Ensine a dizer NÃO. Devem ser ensinados a controlar os impulsos e, sobretudo, a necessidade de dizer Não, para não serem arrastados pela pressão do grupo. Eles devem saber quais são as consequências de suas ações.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Apaixonar-se na adolescência: o que os pais podem fazer?, na categoria Comunicação e socialização no local.


Vídeo: CEBOLINHA VAI PARA O FUTURO E DESCOBRE QUE CASOU COM A MONICA! (Outubro 2021).