Valores

A importância da fibra no início da alimentação complementar


É raro as crianças escolherem sozinhas alimentos ricos em fibras, o que torna este composto um dos mais problemáticos na alimentação infantil.

Além disso, a fibra, embora não seja um nutriente per se, por não participar diretamente dos processos metabólicos do organismo, desempenha funções fisiológicas de grande importância, portanto sua contribuição é muito necessária para o bom funcionamento do corpoe, em particular, o trato gastrointestinal.

Nós te dizemos as razões pelas quais é importante introduzir fibra no início da alimentação complementar.

Existem diferentes tipos de fibra, dependendo de como reagem à água, fibra insolúvel e fibra solúvel:

- Fibra solúvel Atrai água e se transforma em algo como um gel durante a digestão, aumentando a sensação de saciedade e tornando o processo digestivo mais lento e fácil. Esse tipo de fibra é encontrado no farelo de aveia e cevada, em algumas nozes e sementes e em legumes, bem como em algumas frutas e vegetais.

- Fibra insolúvel é encontrado em alimentos como farelo de trigo, vegetais e grãos inteiros. Esse tipo de fibra amolece e amolece as fezes, facilitando a passagem dos alimentos pelo trato gastrointestinal, o que previne a constipação, mas infelizmente, ao aumentar a velocidade da digestão, dificulta a absorção de alguns nutrientes.

O corpo do bebê, ao iniciar a alimentação complementar, vem digerindo exclusivamente líquidos, leite materno ou fórmula há 6 meses. Durante este tempo, a contribuição de fibra além daquela que os referidos produtos lácteos podem fornecer é desnecessáriaMas, aquele suco de laranja que antes era recomendado para os bebês fazerem cocô não lhes faz bem, muito pelo contrário, porque o trato gastrointestinal não está preparado para digerir.

A constipação nessas idades, se o bebê for amamentado, é improvável, embora a frequência das fezes seja variável, pois o leite materno produz poucos resíduos. A fórmula é mais difícil de digerir e pode produzir fezes mais duras, mas se preparada corretamente, não deve causar prisão de ventre regularmente.

Porém, quando os alimentos sólidos são introduzidos, repentinamente a ingestão de líquidos diminui e os resíduos aumentam, de modo que a constipação é, infelizmente, muito frequente. À medida que o trato gastrointestinal do bebê se acostuma com os novos alimentos, Oferecer água, leite materno ou fórmula geralmente pode ajudar.

Também é importante escolher pelo bebê, ao iniciar a alimentação complementar, alimentos ricos em fibras, como frutas, verduras e legumes, bem como grãos inteiros, para facilitar essa transição para o seu corpo e evitar a constipação.

Você pode ler mais artigos semelhantes a A importância da fibra no início da alimentação complementar, na categoria Bebês no local.


Vídeo: Webconferência sobre considerações importantes à Atenção Básica sobre Alimentação Complementar (Outubro 2021).