Valores

Como uma criança com um defeito físico pode lidar com provocações


Quando falamos em criança, sempre temos em mente a imagem de uma criança completamente saudável, mas a realidade é que existem muitos casos em que as crianças nascem com algum defeito físico.

Essas alterações físicas costumam ser muito visíveis, por isso é mais frequente que afetem a área psicossocial da criança. Ou seja, seja uma desvantagem na hora de interagir com seu ambiente e receber apelidos ou apelidos depreciativos. Dizemos como ajudar a criança quando ela tem um defeito físico.

Os defeitos físicos, por serem tão visíveis, costumam ser alvo do ridículo dos colegas de classe e causam pequenos traumas difíceis de superar. Essas crianças são mais propensas a serem intimidadas por seus colegas. Na fase escolar, o menor adquire consciência para se comparar com os demais colegas com os quais está em contato.

A partir dessas comparações feitas entre si aparecem apelidos. Os apelidos são baseados em rótulos negativos sobre a aparência física dos filhos dos sofredores, gerando problemas de identidade e afetando sua autoestima. Acima de tudo, quando são discriminatórios, são ofensivos e, em alguns casos, degradantes. Como, por exemplo: "o coxo", "as orelhas", "o nariz grande", etc.

É importante saber que os apelidos que vêm desses defeitos físicos influenciam a química das conexões nervosas do cérebro e podem até condicionar o comportamento da criança afetada.

Nem sempre um defeito físico vai gerar trauma na criança. Dependerá do ambiente em que cresceu e se desenvolveu. Ou seja, se os pais expressarem raiva e desânimo, esses serão os sentimentos que os filhos adotarão. Mas, se ao invés disso aceitarem esses defeitos e o fizerem com força, ajudarão a criança a enfrentar a situação sem complexos ou traumas.

Para alcançar um ambiente benéfico para a criança, é conveniente levar em consideração uma série de orientações dos pais:

- Seja um exemplo. As crianças aprendem modelando. Assim, os pais devem ser modelos de segurança e não ter vergonha de seus filhos.

- Ensine a criança a ser assertiva. Para que você possa dizer como se sente e o que deseja.

- Ouça com atenção a criança. É fundamental que a criança se sinta ouvida e apoiada pelos pais, para enfrentar gradativamente o problema. A criança deve se sentir compreendida.

- Aprimore as virtudes da criança. Faça a criança ver as coisas boas que seu defeito pode ter. Trabalhe com a criança para encontrar seus pontos fortes e valorizá-los.

- Pode apostar. Não dê uma importância que não tem e faça-o ver que sua vida não gira em torno do defeito.

- Trabalhar a autoestima. A criança tem que ver que é capaz de resolver os próprios problemas e para eles você tem que dar autonomia a ela.

- Ensine habilidades sociais para a criança. Para saber como agir quando outras crianças mexerem com seu defeito físico.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como uma criança com defeito físico pode lidar com provocações, na categoria Autoestima no local.


Vídeo: Jak nie wejść w związek z psychopatą, psychopatką (Outubro 2021).