Valores

6 orientações muito úteis para ajudar seu filho a controlar cocô


Há crianças que não controlam o cocô tão facilmente. Dificuldade em controlar cocô ou evacuação repetida de fezes em locais inadequados, quando a criança tem mais de 4 anos, é tecnicamente conhecido pelo nome de "encoprese".

Isso acontece com menos frequência do que fazer xixi, mas acontece com algumas crianças. Estima-se que entre 0,7% e 2,3% dos meninos e meninas não o controlem. Em nosso site, oferecemos uma série de dicas para ajudar seu filho a controlar o cocô.

A dificuldade de controlar o cocô geralmente diminui com a idade até desaparecer, na adolescência é muito raro. Muitas vezes, esse problema se resolve sozinho. Mas muitas vezes também está associado à falta de controle do xixi.

Com base nas pesquisas mais recentes, pode-se dizer que é mais frequente no sexo masculino (3/4 meninos para cada menina que sofre desta dificuldade).

A deposição de fezes em locais inadequados pode ser feita de forma involuntária ou voluntária. Normalmente, quando feito de forma voluntária, está relacionado a um problema emocional e / ou comportamental, para o qual deve-se buscar ajuda profissional.

Devemos diferenciar dois tipos de encoprese ou dificuldade de controlar cocô dependendo do curso que este problema seguiu:

- Encoprese primária: O menino ou menina desde o nascimento não controlou cocô em nenhum momento.

- encoprese secundária: Desde o nascimento, a criança controla o cocô por longos períodos (entre 6 e 12 meses), mas por algum motivo parou de fazê-lo.

Devemos diferenciar dois tipos de encoprese ou dificuldade para controlar cocô dependendo de haver ou não um problema de constipação:

- Encoprese retentiva: Também conhecido como encoprese de estouro. A criança teve longos períodos de retenção de cocô. As fezes são produzidas na roupa íntima por transbordamento.

- Encoprese não retentiva: Não há nenhum problema médico com constipação e, portanto, sem incontinência por transbordamento.

A forma mais comum é a encoprese retentiva (entre 80-90% dos casos).

Aqui estão algumas dicas que podem ajudar seu filho a evitar cocô:

1- Quando há um problema de constipação é necessário consultar um médico família para avaliar a possibilidade do uso de supositórios de glicerina, enemas ou laxantes.

2- Às vezes é necessário aumentando a ingestão de líquidos e fibra na dieta tomando mais frutas e vegetais.

3- Incentivando a criança a ir ao banheiro fazer cocô regularmente, de preferência após as refeições principais (especialmente após o café da manhã), sempre no mesmo horário e por um período de cerca de 10-15 minutos.

4- Reforçar positivamente toda vez que você cumpre a regra de ir ao banheiro e sentar-se no vaso por 10-15 minutos, independentemente de ter feito cocô ou não.

5- Ensine o menino ou menina a limpe se você fizer cocô nele, tirar as roupas sujas e levá-las à máquina de lavar.

6- Animar, sem, claro, humilhar o menino ou a menina, para limpar se algo ficou sujo no banheiro, na cama ou em qualquer outro lugar.

Você pode ler mais artigos semelhantes a 6 orientações muito úteis para ajudar seu filho a controlar cocô, na categoria Bebês no local.


Vídeo: Meu bebê não consegue Fazer cocô! O que fazer??Como ajudar? (Outubro 2021).