Valores

O impacto das palavras negativas nas crianças


Os pais sempre desejam educar seus filhos da melhor maneira possível, mas nem sempre podem fazê-lo como gostariam. Muitos são os fatores que afetam este processo educacional, por exemplo: falta de tempo devido a horários de trabalho impossíveis, o caráter da própria criança, os recursos que os pais dispõem, etc.

Um dos fatores mais importantes e que nós, adultos, geralmente nunca notamos, é o uso da linguagem. A maioria dos pais não tem consciência das palavras que usam ao falar com os filhos. As palavras têm o poder de criar e destruir. Este é o impacto das palavras negativas nas crianças.

Conforme as crianças crescem, elas constroem sua personalidade. O tipo de linguagem usada na comunicação entre pais e filhos será decisivo, pois os adultos serão o modelo e os pequenos acreditarão em tudo que lhes é dito.

As palavras que são usadas podem parecer inofensivas e que servem para forjar o caráter e a disciplina das crianças, mas dependendo da maneira como as usamos, podem afetar a criança em um nível psicológico e influenciar seu comportamento. Quando frases negativas são usadas, mesmo que sejam ditas apenas uma vez, a única coisa que obtemos são ações como:

- Rotule as crianças. Se os rotularmos com palavras como: "desajeitado", "mentiroso" etc. A criança acaba acreditando e condicionando seu comportamento criando um sentimento de insegurança.

- Chantagem. Com frases como: “Você vai me matar de nojo” a única coisa que se consegue é que a criança se sinta culpada por atos externos a ela e acredite ser responsável por tudo de negativo que acontece.

- Ser perfeccionista. Frases como: "se você não tira mais que 8 no exame é como se não tivesse estudado" indicam uma exigência excessiva com a qual a criança é levada a acreditar que não sabe fazer nada e deve ser melhorando continuamente.

- Humilhe-se. Dizer coisas como "Como você é bobo", mesmo de uma forma "amorosa", só os deixará tristes e inúteis e, se nos expressarmos nesses termos em público, isso só tornará as crianças retraídas e inseguras.

- Predições ruins. "Você não vai aprovar." Se os filhos sentem que seus pais não acreditam neles, certamente sua atitude em relação à vida será pobre e indecisa.

- Afeto de condição. Ao usar frases como: "Agora não estou ocupado", a criança pode pensar que está sendo rejeitada, que não merece ser amada e que vai ter problemas para se relacionar.

- Ameaça. "Se você não vier, eu vou e você verá." Esses tipos de frases que implicam "perigo" para a criança geram insegurança e medo. Ameaçar o abandono fomentará sentimentos de dependência.

- Comparar. "Seu irmão é melhor do que você" Com esse tipo de frase, você só pode criar ressentimento e rivalidade entre irmãos.

Comunicar-se de forma positiva evita a agressividade, desenvolve o respeito e a capacidade pessoal de enfrentar os momentos difíceis. Esse tipo de comunicação deve ser incentivado e incentivado nas crianças.

Os pais são excelentes modelos para ensinar uma infinidade de comportamentos. A maneira como se expressam e pedem marcará o estilo de comunicação aprendido pelos filhos. Para fazer isso, eles devem estar mais atentos às palavras que usam ao se comunicar com as crianças.

Você pode ler mais artigos semelhantes a O impacto das palavras negativas nas crianças, na categoria Autoestima no local.


Vídeo: PALAVRAS TEM PODER. Lancei Palavras Negativas para um Copo com Água e Arroz e Veja o que Aconteceu (Dezembro 2021).