Valores

Dicas para andar de bicicleta sem danificar o assoalho pélvico após o parto


Sabemos que o esporte é muito benéfico para a saúde. Caminhar, correr ou andar de bicicleta nos traz muitas vantagens: queimam calorias; os quadríceps são tonificados, a região lombar da coluna e os músculos que sustentam o joelho são fortalecidos; mais endorfinas são geradas, etc.

Mas o esporte também tem seus riscos se não for praticado adequadamente. Nas mulheres, a área mais afetada é o assoalho pélvico. Por exemplo, ciclismo incorreto pode causar incontinência urinária ou prolapso. Damos algumas dicas para andar de bicicleta sem danificar o assoalho pélvico após o parto, pois é o momento em que esta área está mais fragilizada.

Existem esportes de baixo e alto impacto para o assoalho pélvico. A bicicleta é um exercício de baixo impacto, ou seja, aquele em que o impacto é reduzido ao máximo e não causa aumento excessivo da pressão intra-abdominal. E mesmo assim, nos casos de aulas de spinning ou pedalar em terrenos acidentados pode colocar o assoalho pélvico sob maior pressão.

Sofrer de incontinência urinária ou prolapso são algumas das desvantagens de um assoalho pélvico fraco e afetados pelo esporte. Portanto, e para evitar esses problemas futuros, é importante seguir estas dicas, antes e depois do parto:

1. Certifique-se de pedalar na posição correta. É muito importante evitar inclinar-se para a frente. Uma postura ereta nos ajudará a reduzir as dores nas costas e no pescoço, por isso é melhor escolher uma bicicleta com guidão mais alto. Além disso, as pernas não devem estar completamente retas ou muito dobradas, mas ligeiramente dobradas.

2. Ajuste a sela para distribuir o peso. Embora possa parecer óbvio para o conforto, é necessário ajustá-lo para que o peso seja distribuído uniformemente sobre os ossos da pessoa sentada. Podemos alcançar um maior conforto se usarmos uma sela e calças acolchoadas.

3. Comece com uma rotina suave. Se você está começando no mundo do ciclismo, comece com exercícios simples e evite o trabalho intenso de pernas. Além disso, se você tiver problemas abdominais, é melhor começar com uma bicicleta ergométrica.

4. Se você acabou de dar à luz, é importante esperar dois meses para andar de bicicleta. Até então, os músculos estarão fracos, então este período deve ser usado para reabilitá-los. Por outro lado, se você passou por uma intervenção cirúrgica na região perineal, é aconselhável evitar andar de bicicleta até que os músculos estejam totalmente recuperados.

5. Comece gradualmente com a rotação. Essa rotina está em voga nas academias de todo o mundo e é muito benéfica para ganhar força e perder peso. Porém, sua alta intensidade pode afetar nosso assoalho pélvico, então a melhor opção é aumentar a intensidade do exercício aos poucos, sem grande esforço nos primeiros dias.

6. Evite pedalar em pé por muito tempo. É nesta posição que mais pressão exercemos sobre o assoalho pélvico, por isso é recomendável, na medida do possível, praticar este exercício sentado.

7. Evite terrenos complexos. Quanto mais complicado o terreno, mais pressão estaremos exercendo sobre os músculos pélvicos. Portanto, é melhor pedalar em superfícies planas ou ligeiramente onduladas, evitando subir colinas íngremes.

8. Pratique exercícios de Kegel. Andar de bicicleta enquanto praticamos essa rotina nos permitirá ter um assoalho pélvico forte e, assim, evitar possíveis desconfortos. Esses exercícios consistem em contrair os músculos do assoalho pélvico para cima e para dentro por alguns segundos para fortalecer e tonificar os músculos pélvicos.

Fonte: Intimina

Você pode ler mais artigos semelhantes a Dicas para andar de bicicleta sem danificar o assoalho pélvico após o parto, na categoria Esportes no site.


Vídeo: Aprenda a usar a marcha da bicicleta. Dicas para iniciantes - VQTPedal Ep 08 (Dezembro 2021).