Valores

Qual é a livre circulação de bebês


Parece mentira, mas hoje movimentos de libertação eles começam desde os primeiros meses de vida. O movimento libertador do bebê é uma nova técnica de educação psicomotora que parece revolucionar os conceitos de respeito às crianças. movimentos naturais do bebê entre as mães modernas.

Eles dizem que os bebês saem reforçados em seus auto estima, e que forçar sua mobilidade com antecedência pode ser prejudicial para seu desenvolvimento.

Nós te dizemos o que é o Movimento pela liberdade dos bebês.

O autor deste movimento de libertação é o pediatra Emmie Pickler que, após inúmeras investigações, criou um sistema educacional baseado no respeito à criança, e no qual o adulto deve ser um mero observador.

Essa teoria tende ao fato de que o bebê deve aprender a se mover sozinho e livremente, sem que os adultos interfiram de forma alguma em seus movimentos, mesmo que seja para ajudá-lo.

Cada criança tem um ritmo próprio e os movimentos que aprende são baseados no seu desenvolvimento psicomotor, para que possa aprender sozinhas as diferentes posturas, como virar-se sozinha no chão ou aprender a andar, sem necessidade de ajuda externa. Na verdade, o autor afirma que ajudá-los ou forçar sua aprendizagem precoce pode ter consequências negativas no seu crescimento.

Em seus estudos, ele mostra como o desenvolvimento motor é realizado em maneira espontânea sem que os pais tenham que sentar a criança ou segurar seu dedo para andar. É um movimento natural, que faz com que a criança se sinta livre em seus movimentos e tenha uma atitude mais positiva em relação ao aprendizado, além de maior curiosidade.

Eles dizem que efeitos são muito positivos, pois bebês que se movem livremente são mais ativos, curiosos, sociáveis, abertos, ágeis, mais precisos em seus movimentos e menos sujeitos a acidentes.

1- Devemos deixar a criança um espaço adaptado para ele, sem barreiras (sem parques com grades), onde pode circular livremente. Como por exemplo um cobertor no chão.

2- Não devemos colocar o bebê em uma posição forçada em que ele não consiga sair sem a ajuda dela. Por exemplo, quando sentamos o bebê apoiado em um travesseiro. Nesta posição, o bebê não será capaz de alcançar os brinquedos ao seu redor sozinho, e precisará do ajuda de um adulto para poder mudar de posição.

3- Devemos permitir o desenvolvimento do seu autonomia e autoconfiança, toda vez que a criança tenta fazer um movimento sozinha. Deixe que ele mude de posição, tente se levantar sozinho, desde que não haja perigo grave, a não ser simplesmente cair de lado ou de bunda no chão.

4- Aprenda a observar e intervir o menos possível, bem como adaptar e proteger seu ambiente para facilitar os movimentos livres. Devemos deixá-lo aprender a andar sozinho sem ajuda, ou a comer apenas com as mãos, para que aos poucos vá melhorando sua coordenação motora.

5- Permita que a criança confie em suas habilidades e em seu próprio julgamento ao enfrentar desafios. Pare você apenas em caso de acidente.

6- Devemos facilitar a liberdade de movimentos da criança com roupas confortáveis ​​e sapatos macios que não impeçam ou dificultem seus movimentos.

7- Permitir que ele experimente movimentos de seu corpo, e suas sensações corporais, como chupar seus pés, ou suas mãos, segurar suas pernas ... quando ele quiser e onde quiser.

Os resultados do Dr. Pickler atestam que as crianças que cresceram com liberdade de movimento e sem ajuda externa têm muito melhor equilíbrio, maior coordenação, maior segurança em suas atividades e, portanto, estão menos sujeitos a acidentes.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Qual é a livre circulação de bebês, na categoria de estimulação infantil no local.


Vídeo: ENXOVAL DO BEBÊ - 10 ITENS MAIS UTILIZADOS (Dezembro 2021).