Valores

As crianças precisam de 3 tipos de liberdade


Na Declaração Universal dos Direitos Humanos, Franklin D. Roosevelt, proclamou quatro liberdades básicas do ser humano que são, em linhas gerais: liberdade de pensamento, liberdade de culto, liberdade de opinião e expressão e liberdade de união ou associação.

Com base nessas liberdades, resolvi transferi-las para a fase infantil, para ver em que medida se ajustam à sua realidade.

eu explico porque as crianças precisam de 3 tipos de liberdade.

As crianças precisam de três liberdades fundamentais, independente da idade, para ter um desenvolvimento adequado ao seu nível de maturidade.

As 3 liberdades de que a criança precisa são:

1- Liberdade de pensamento. Crianças são crianças e estão em um período de formação, estão aprendendo a ser adultos, são projetos adultos. Portanto, desde o primeiro momento devemos gerar espaços e situações para nossos filhos pensarem.

Devemos oferecer a eles cenários de pensamento para solução para seus problemas, que desenvolvam um espírito crítico e analítico, que são capazes de ver diferentes soluções dentro do mesmo problema. Foi demonstrado que crianças que pensam têm um desenvolvimento maturacional mais completo e chegam mais cedo à solução dos problemas.

Quando digo pensar, não quero dizer "mandar você para o canto do pensamento". Isso é exatamente o oposto.

Quando falo de crianças pensando, é isso antes de qualquer situação de adversidadeQuer sejam coisas tão triviais para nós, como tirar patins de uma gaveta desde cedo ou encontrar roupas para seu esporte favorito.

Existem 4 perguntas básicas para fazer à criança se quisermos fazê-la pensar: de que recursos você dispõe para resolver o problema? o que você deveria fazer? o que pode fazer? você quer fazer?

2- Liberdade de sentimento. As crianças, como os adultos, são pessoas que têm suas emoções, e podemos não compreender sua raiva, seus acessos de raiva, seus medos ou suas inseguranças, mas o fato de não os compreendermos não nos dá o direito de superar seus sentimentos. O que devemos garantir é que compartilhe essas emoções e sinta-se à vontade para expressá-los e não ser julgado pelas emoções que está sentindo.

Vejo muitos pais dizendo aos filhos coisas como "Não sei por que você fica com raiva se você tem tudo e não vou suportar quando você ficar com raiva em casa" ou "Você não tem o direito de ficar triste", tendo isso atitude não nos ajuda, devemos ser mais inteligentes emocionalmente, devemos fazê-los mostrar seus sentimentos e não julgá-los. O bom das emoções é que elas vêm e vão.

Ser capaz de compartilhar suas emoções com seus pais e adultos dá a eles uma vantagem emocional, os ajuda muito, os torna Simpatize melhor com seus colegas e, o mais importante, reforça o vínculo com nossos filhos.

3- Liberdade de movimento. Isso é fundamental, o ser humano nasceu para se mover, para ir de um lado para o outro, e como não dá para fazer represas ao mar, devemos, além de saber disso, fazer com que nossos filhos se movam, que vão de um lado para outro, deixe-os pular, correr, cair. Abandone isso espírito protecionista que limita tanto nossos filhos "não corra", "não vá lá", etc ... Esse comportamento vai contra a natureza e não faz muito sentido. Crianças que viveram em liberdade de movimento tendem a ser crianças mais ativas, dinâmicas, menos medrosas e menos preguiçosas.

Você pode ler mais artigos semelhantes a As crianças precisam de 3 tipos de liberdade, na categoria Direitos da Criança no local.


Vídeo: Aula 3 - Dinheiro é Pai.. Dinheiro é Propósito.. Dinheiro é Liberdade.. (Dezembro 2021).