Valores

Como ajudar seu filho a superar a perda de seu animal de estimação


Para as crianças, os animais de estimação são mais do que apenas animais: são os seus melhores amigos e parte integrante da sua família. Os mais pequenos encontram frequentemente no seu animal de estimação a companhia e o conforto de que necessitam nas horas de tristeza, falta de atenção, quando estão doentes, etc. Ou seja, os animais de estimação são capazes de proporcionar às crianças muitos momentos de alegria.

Infelizmente, nada é para sempre e em algum momento da vida eles sofrerão por sua perda devido à longevidade do animal ou a uma doença. Este momento pode ser muito difícil para os mais pequenos. Como podemos ajudá-lo a superar a morte de seu animal de estimação?

O desejo dos pais é proteger seus filhos de experiências dolorosas, mas nem sempre é possível. A morte do animal de estimação pode ser um momento traumático para o pequeno. Pode ser a primeira vez que a criança enfrenta a morte e a perda de um ente querido. Portanto, nós adultos devemos ser gentis ao enfrentar essa situação com eles, pois com nosso apoio no processo de luto a criança pode aprender a enfrentar outras perdas que ela tem em sua vida.

Os adultos devem ajudar a criança a aceitar essa morte com amor e paciência. Conforte-o e dê-lhe todo o amor que ele precisa e também:

- O mais importante é a idade da criança. Quanto mais novas forem as crianças, menos compreenderão o que aconteceu. Entre 3 e 5 anos, não entendem o que significa a morte e acham que o evento será algo temporário e que o animal vai voltar. Entre aproximadamente 6 e 8 anos, eles já entendem essa situação e as consequências que ela acarreta. Por volta dos 10 anos, eles entendem a morte como um evento totalmente irreversível. Assim, será importante adaptar a fala mas sem mentir em nenhum momento e deixar claro para a criança que seu animal de estimação não voltará.

- Seja claro e sincero. Embora a verdade seja triste, deve ser contada com clareza, para não confundi-lo. As crianças aceitam melhor esse tipo de experiência quando recebem explicações sinceras, adaptadas ao seu nível de compreensão e podem expressar sua dor. Dar respostas vagas, evitar responder ou dizer-lhes “mentiras inocentes”, como dizer-lhes que o animal de estimação “está a dormir”, só cria confusão nos mais pequenos e pode ser contraproducente.

- Deixe a criança expressar seus sentimentos. É normal que sinta saudades do seu animal de estimação, sinta raiva ou ciúme dos animais de estimação dos seus amigos, é parte da dor que tem de passar.

- Lembre-se do animal de estimação. Nos momentos de saudade é bom falar do bichinho. Fale sobre os momentos vividos com ela.

- Vá se preparando para o evento. Se nós adultos sabemos que o animal vai morrer em pouco tempo por idade avançada ou doença, é bom que o fato seja discutido com as crianças, para que possam expressar seus sentimentos e poderem se despedir do animal.

- Não é aconselhável substituir o animal imediatamente. A criança deve chorar por alguns dias. A criança será quem dirá quando sentir vontade de iniciar outro relacionamento com um novo animal de estimação.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como ajudar seu filho a superar a perda de seu animal de estimação, na categoria de Animais de estimação para crianças no local.


Vídeo: MEU CACHORRO MORREU. COMO SUPERAR A PERDA DE UM ANIMAL? (Pode 2021).