Valores

Crianças preocupadas demais com sua imagem corporal


As crianças parecem estar cada vez mais preocupadas com sua aparência física. E, cada vez mais famílias procuram atendimento psicológico para seus filhos ao perceberem que eles sentem grande insatisfação com sua imagem corporal.

Pessoas próximas às crianças observam que o número de crianças excessivamente preocupadas com sua imagem corporal está aumentando e, além disso, gera um alto nível de ansiedade nas crianças que desejam cumprir os cânones de beleza que a sociedade atual defende. As meninas parecem estar mais preocupadas com sua aparência física do que os meninos.

O que fizemos de errado para que as crianças se preocupassem com sua aparência física em vez de se preocuparem com as brincadeiras?

1- Mídia e / ou redes sociais.

A mídia tem muito a ver com isso, ela está transmitindo uma mensagem que distorce o que a beleza realmente significa

As imagens que as crianças veem em revistas, outdoors, videoclipes ou na televisão não correspondem a "pessoas reais", mas são notavelmente retocadas com programas que escondem as imperfeições até atingirem uma "beleza ideal".

Por outro lado, muitas vezes as fotos que são enviadas para as redes sociais (facebook, twitter, instagram, etc.) não são retocadas, mas são o resultado de um árduo processo de seleção em que a criança descartou centenas de fotos finalmente escolhendo o melhor entre todos eles.

Inquestionavelmente, todos nós, incluindo as crianças, estamos continuamente expostos a um bombardeio da mídia de corpos perfeitos, mas irreais e, portanto, inatingíveis. Isso deixa as pessoas mais vulneráveis, como crianças e adolescentes, frustradas por não poderem alcançar essas figuras escultóricas.

2- Aprendizagem.

Em outras ocasiões, essa preocupação com o corpo tem sua origem nas pessoas ao redor da criança. Ou seja, a criança aprende a prestar atenção à sua aparência física após ouvir ou observar nas pessoas ao seu redor (mãe, pai, irmã, irmão, etc.) uma preocupação excessiva com a imagem corporal. Isso faz com que a criança internalize essa preocupação e passe a dar excessiva importância à sua imagem corporal.

- Ela muda de roupa várias vezes antes de sair de casa porque "nada combina com ela".

- Ele fica de mau humor quando tem que comprar ou vestir roupas novas.

- Diferentes partes do seu corpo (coxas, quadris, braços, etc.) são medidas constantemente.

- Refere-se constantemente à aparência física de outras pessoas.

- Ele fala depreciativamente de pessoas que não seguem o cânone de beleza atual usando termos como "feio" ou "gordo".

- Ele parece se importar muito com o que os outros falam sobre ele.

- Você não come livremente o que quiser.

- Não se comporta com a naturalidade e espontaneidade que caracteriza as crianças.

- Passa muito tempo se preparando.

- Evite atividades ou pare de fazer planos divertidos porque se sente inseguro com seu corpo.

Devemos ajudar nossos filhos a compreender que a beleza vai muito além da aparência física. Mas, se detectarmos que nosso filho se preocupa excessivamente com sua imagem corporal e não sabemos como ajudá-lo a diminuir seu desconforto, é recomendável buscar ajuda profissional para nos orientar sobre a melhor forma de proceder.

O mais aconselhável é discutirmos a situação com o pediatra da criança para que nos encaminhe ao profissional competente que melhor possa ajudar o nosso filho, sendo na maioria das vezes um psicólogo.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Crianças preocupadas demais com sua imagem corporal, na categoria Autoestima no local.


Vídeo: QUANTOS LIKES VALE SEU CORPO? Mídia e imagem corporal. Aula 3. Pedro Patrício (Outubro 2021).