Valores

Dormindo junto com filhos mais velhos, sim ou não?


Falamos sobre dormir junto quando as crianças dormem com os pais na mesma cama. Existem grupos e associações que defendem ou atacam esta prática.

Dessa forma, podemos perceber que os defensores dessa prática afirmam que ela auxilia no desenvolvimento do vínculo dos filhos com seus pais; por outro lado, seus detratores dizem que há casos em que pode representar um risco para o bebê a nível físico e emocional.

Em muitas culturas, como a japonesa, dormir junto é uma prática comum e natural, enquanto nossa cultura ainda a considera “inadequada”. Em qualquer caso, quando você decidir dormir com o bebê, depois Surge a questão de saber se dormir junto com crianças mais velhas é correto.

A maneira ideal de parar de dormir junto é a criança estar preparada, portanto não há idade específica em que as crianças devem começar a dormir sozinhas e deixar de lado a prática de dormir junto.

O sono é um processo no qual vários fatores fisiológicos e psicológicos estão envolvidos. Assim, a evolução de cada criança em relação ao sono é diferente, uma vez que as características pessoais da pequena influenciam a forma como dorme. Por isso, o ritmo e as necessidades de cada criança devem ser respeitados.

Mesmo assim, e sem esquecer que cada família tem seus ritmos, muitos especialistas recomendam praticar o co-leito até a criança completar 5 anos. Quando dormem sozinhos, os pais devem acompanhá-los até adormecerem. Geralmente, é por volta dos 7 ou 8 anos que as crianças tendem a ser mais autônomas em termos de sono e podem ficar sem a companhia dos pais para dormir.

Existem estudos que mostram os benefícios desta prática:

- Dormir na mesma cama reforça o vínculo afetivo entre pais e filho, sendo o sonho compartilhado algo que facilita a interação familiar. Portanto, quanto mais tempo for praticado, melhor será para o pequeno.

- Alguns estudos mostram que dormir junto mostra que as crianças têm mais autoestima, autocontrole, autoconfiança, tolerância ao estresse e maior grau de felicidade. Porém, há psiquiatras que garantem que dormir junto leva a criança a ser pouco autônoma, manipuladora e com problemas de socialização.

- Para ser realmente benéfico, deve praticar de forma natural e consensual pelos pais. Embora também existam estudos que enfatizam as desvantagens de dormir junto.

- Dormir com os pais pode levar a vários problemas de sono para a criança, dormiriam menos tempo, demorariam mais para adormecer e também acordariam mais vezes durante a noite.

Podemos apenas chegar à conclusão de que os pais não devem ir a extremos. O melhor será deixe-se levar pelo instinto. Opte por prestar atenção ao que os especialistas falam ou não, mas com a certeza de que o que eles decidem no final são os pais e não se deixam levar por pressões.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Dormir junto com crianças mais velhas, sim ou não?, na categoria de sono infantil no local.


Vídeo: Junior Vianna - Mundo Doente Clipe Oficial (Outubro 2021).