Valores

Sequestro digital ou encenação com bebês


Ashley ficou surpresa ao encontrar uma foto de sua filha no Facebook. Tinha sido compartilhada por um conhecido, mas não por meio dela: a foto estava em seu perfil por um cidadão chinês. Ele não conseguia entender o que estava dizendo, mas sabia que havia tirado a foto de sua filha. Como isso é possível?

Pior foi o caso de Lindsay, uma blogueira americana que descobriu com terror que a imagem de seu filho de 18 meses parecia uma foto de perfil de uma 'falsa mãe'. Uma adolescente de 16 anos roubou a foto e mudou o nome e a identidade de seu filho. Ele falou do menino como se fosse seu. É um sequestro, sim. Um sequestro digital. E é a tendência mais perigosa que existe agora na internet.

A tendência de sequestro digital ou encenação com bebês está se espalhando pelas redes sociais de forma alarmante. Não é penalizado. Consiste em roubar a foto de um bebê de uma rede social e se apropriar dela. Você pode usá-lo como quiser. Você pode imaginar que é você quando criança ou que é seu filho. Você pode construir um mundo paralelo, um perfil totalmente feito para ele. Pode ser seu filho. Você pode comemorar cada um de seus aniversários digitalmente. Mas este jogo, que aparentemente pode ser sinistro mas inofensivo, torna-se perigoso quando a imagem é usada para outros fins.

Na maioria dos casos, os participantes nestes 'RPG com bebês' eles são crianças e adolescentes. Garotas ansiosas por 'ter' um filho, mesmo que seja inventado, ou crianças que fingem que esta pequena é sua 'boneca virtual'.

Em alguns casos, a foto sequestrada da criança é usada para adoções 'hipotéticas'. Eles servem como um gancho. Imagine que você tem um lindo bebê e alguém tira a foto que você postou com orgulho no seu mural do Facebook. Em poucos minutos, seu filho pode aparecer com outros bebês para adoção, mesmo que seja falso.

Muito pior é o caso de pedófilos que usam este jogo para seus propósitos macabros.

Essa tendência, que se espalha por meio de redes como Instagram, Facebook ou Twitter, é encontrado com a hashtag #babyrp, #kidrp, #openrp, #adoptionrp. Mas eles não são os únicos perigos que você encontrará ao enviar fotos de seu filho para a Internet. Eles também podem usar a foto da criança para pornografia infantil, publicidade e até memes (montagens 'engraçadas' com uma fotografia). Mas o que nós podemos fazer?

- Faça upload de fotos do seu filho em particular (configure cada rede social de forma adequada).

- Nunca faça upload de fotos de seu filho nu.

- Ao compartilhar a foto, escolha com quem deseja compartilhá-la.

- Para que eles não possam roubar a foto, você pode criar uma marca d'água que a identifique.

- Não coloque fotos do seu filho na internet que possam dar informações sobre onde ele mora ou a escola que frequenta.

- Faça upload de fotos de baixa resolução.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Sequestro digital ou encenação com bebês, na categoria Novas Tecnologias no site.


Vídeo: Vídeo-denúncia sobre sequestro de crianças visto por 40 milhões é alvo de críticas (Outubro 2021).