Valores

Mochila infantil e costas


O peso excessivo que a maioria dos escolares carrega nas enormes mochilas e, nos ombros, está levando muitas crianças a sofrerem lesões nas costas, devido ao esforço excessivo e à fadiga muscular. Ao comprar uma mochila nova para o seu filho, considere o tamanho e o peso da criança.

De acordo com os especialistas, as mochilas que as crianças trazem para a aula todos os dias não devem exceder 15 por cento do seu peso, para evitar dores e problemas nas costas. Além do mais, os médicos recomendam que o peso da mochila seja 10% do peso da criança.

Segundo o Dr. Avelino Ferrero, presidente do SERMEF (Serviço de Reabilitação do Hospital Ramón y Cajal, Madrid), “o problema não é a mochila mas o peso que a criança carrega”. Esse especialista explica que 'o peso produz grande tração e pressão nos músculos e articulações, devido à sobrecarga da mochila'.

Diante dessa situação, ele recomenda que os pais conversem com os professores para evitar levar tanto material escolar para casa no dia a dia. En cuanto a las mochilas de ruedas que, cuando salieron al mercado parecían ser una alternativa más adecuada, el especialista cree que tampoco es la solución más correcta dado que los niños tiran de ellas, produciendo así un aumento de la curva de atrás y provocando dolores de costas. O ideal, segundo ele, é que as crianças não carreguem mais peso do que o recomendado.

1. Use mochilas com alças largas e acolchoadas, e com costas acolchoadas.

2. Use mochilas justas, tentando manter a bolsa cerca de 5 cm acima da cintura.

3. Espalhe o peso. Transporte a mochila sempre pelas duas alças e nunca por apenas uma, para não sobrecarregar um dos ombros.

4. Fazer exercício. Pratique esportes ou exercícios para fortalecer os músculos das costas.

5. Organize sua mochila colocar os livros mais pesados ​​bem atrás e manter tudo em seu lugar.

6. Peso de arrasto. Opte por carregar mochilas com rodas, evitando puxá-las ao descer ou subir degraus.

7. Mantenha sua coluna reta e não curva, para carregar a mochila com rodas.

8. Se houver muito material, carregue parte do peso nas mãos.

9. Limite de peso do conteúdo e evite o transporte de cargas inúteis. Se a mochila for muito pesada, a criança é forçada a arquear a coluna para a frente ou dobrar a cabeça e o tronco para frente para compensar o peso.

10. Use as duas mãos para segurar a mochila, dobre os joelhos e incline-se para pegá-lo.

11. Controlar o tempo. Evite que seu filho carregue a mochila com muito peso por mais de 15 minutos. Nesse sentido, a supervisão dos pais é essencial e mais do que necessária. E a colaboração dos professores também.

O excesso de peso nas mochilas é um problema sério, pois tem consequências irreversíveis e de longo prazo para as crianças. Pode causar desde escoliose infantil a cifose ou osteoartrite precoce. Em alguns casos, pode impedir o crescimento adequado dos ossos das crianças.

O presidente da Fundação, Dr. Francisco Kovacs, alerta que “outro fator a se levar em conta é a atividade física”. Ele destaca que um estilo de vida sedentário é ruim e enfatiza que as crianças devem praticar atividades físicas ou esportes de forma regular e adequada, evitando ficar sentadas o dia todo. Além disso, deve-se observar se o mobiliário escolar está adequado à altura da criança para evitar a má postura, que é outro fator que prejudica as costas das crianças.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Mochila infantil e costas, na categoria Ortopedia e traumatologia presencial.


Vídeo: MOCHILINHA INFANTIL DE TECIDO COM MOLDE (Outubro 2021).