Valores

10 mitos e verdades sobre a febre infantil


A febre ajuda nosso corpo a combater infecções; na verdade, é um bom sinal porque o sistema imunológico da criança está funcionando. No entanto, os pediatras costumam acusar os pais de sofrer de febrefobia ou medo de febre. No Guiainfantil.com Nós o ajudamos a aprender mais sobre a febre e desmistificar as crenças que correm sobre ela.

A febre é a elevação da temperatura normal do corpo. A partir dos 37 graus é chamada de febre baixa e só é considerada febre quando a criança tem mais de 38º se medirmos no reto ou mais de 37,5º se medirmos na axila. Estas são as crenças erradas sobre a febre e quais são as verdades sobre isso:

1- A febre é uma doença: FALSO. É o sintoma da doença ou infecção que a criança sofre e indica que as defesas da criança estão reagindo contra a doença.

2- Você tem que baixar a febre nas crianças: FALSO. Não é aconselhável baixar a febre quando esta não ultrapassa os 38 ºC, pois esta temperatura elevada é uma defesa do organismo no combate às infecções. Se a febre for superior a 38ºC, podemos dar-lhe as doses de antitérmicos recomendadas pelo seu pediatra, respeitando os intervalos entre elas.

3- A febre pode deixar sequelas nas crianças: FALSO. Algumas pessoas pensam que isso pode torná-las surdas ou causar danos neurológicos, mas a febre não tem mais repercussão do que o desconforto que sente. Só se a febre chegar a 42º pode causar danos ao cérebro.

4- Você tem que ir ao pronto-socorro assim que a criança tiver febre: FALSO. Somente se ele tiver menos de três meses ou apresentar outros sintomas, como dificuldade respiratória, muito baixo ou dor de ouvido, é necessário levá-lo ao pronto-socorro. Caso contrário, devemos esperar entre 24 e 36 horas para ver o seu médico.

5- Se a criança ultrapassar 38º, coloque-a em água fria: FALSO. A água fria é um grande choque de temperatura. Você pode tomar banho com água morna, mas sempre a uma temperatura 2 graus abaixo da febre da criança. Em qualquer caso, é preferível hidratá-lo e com roupas leves antes de optar por essa medida, que incomoda a criança quando está com febre.

6- Você tem que medir a temperatura das crianças com um termômetro de mercúrio: FALSO. O uso de termômetros de vidro com mercúrio não é mais recomendado, pois o vidro pode quebrar e o mercúrio é tóxico. Os pediatras recomendam os eletrônicos.

7- A criança deve estar coberta para suar e eliminar a infecção: FALSO O excesso de roupas pode aumentar a febre. É preferível deixá-lo com roupas leves e não sobretudo, basta um lençol ou cobertor muito fino.

8- Convulsões febris são muito perigosas: FALSO. Geralmente ocorrem quando há um rápido aumento da temperatura corporal. Não deve ser associado a doenças graves. Devemos manter a calma, evitar que a criança se machuque e afrouxe a roupa. Não devemos paralisá-lo para evitar que tenha convulsões ou colocar algo em sua boca para que não morda a língua.

9- Você tem que forçá-lo a comer para recuperar as forças: FALSO. Você não precisa forçá-lo a comer, mas deve oferecer-lhe líquidos para compensar os líquidos perdidos com a febre.

10- Antipiréticos curam febre: FALSO. Eles apenas ajudam a controlar a febre alta e fazem a criança se sentir um pouco melhor. O processo infeccioso continuará seu curso apesar dos antipiréticos.

Você pode ler mais artigos semelhantes a 10 mitos e verdades sobre a febre infantil, na categoria Doenças da infância no local.


Vídeo: Saiba os mitos e verdades sobre os piolhos (Outubro 2021).