Valores

A tradição do Dia de Todos os Santos ou Dia dos Mortos


Mãe, o que é o Dia de Todos os Santos? Essa é uma pergunta muito normal que pode sair da boca de qualquer criança durante a primeira festa do mês de novembro. Como explicar que o dia dos mortos ou o dia dos mortos seja comemorado? Por que é declarado feriado? Nós sabemos como responder?

O mais fácil é responder que é o dia em que honramos os entes queridos e vamos aos cemitérios colocar flores e relembrá-las. Porém, o dia de Todos os Santos é muito mais, é uma tradição muito antiga que tem a ver com o cristianismo.

Na realidade, esta festa foi instituída pelo Papa Urbano IV, no século XII, em homenagem a todos os Santos, conhecidos e desconhecidos, para compensar todos aqueles que não tinham uma festa própria no calendário litúrgico.

No passado, grupos de mártires morriam no mesmo dia e, no tempo de Diocleciano, no século II, as perseguições aos cristãos eram tais que não se podiam atribuir um dia a cada mártir. Mas, a Igreja, entendendo que cada mártir merecia ser venerado, marcou um dia comum para todos eles.

Este feriado nos países católicos é celebrado em 1º de novembro e na Igreja Ortodoxa no primeiro domingo após o Pentecostes.

O Dia de Todos os Santos é comemorado de maneiras diferentes dependendo do país. Em muitos países com tradição católica, é comum visitar o cemitério e colocar flores nas sepulturas onde os entes queridos estão. É até tradição ir alguns dias antes para consertar e limpar as sepulturas.

No México, celebra-se o Dia dos Mortos, onde são feitas oferendas aos seres que já não existem, que consistem em deixar sobre os túmulos flores, comida, bebida ou doces em forma de caveira. Algo que também acontece na Guatemala ou na Bolívia.

Na Espanha, nesses dias acontecem as apresentações de 'Don Juan Tenorio', o drama romântico de Zorrilla. É comum comer certos alimentos durante essas celebrações. Há doces muito típicos de Todos os Santos, como buñuelos, bones de santo, panellets, pan de muerto ou empiñonadas. Confeitarias se enchem com esses doces e as vendas disparam.

A celebração dos mortos no México é vivida com piadas e risos, com caveiras coloridas, alegres e brilhantes. Esses crânios e as obras do artista Frida Kahlo são símbolos importantes para as festividades dos falecidos. A festa começa com a decoração dos altares em homenagem aos defuntos em suas casas, igrejas e túmulos em cemitérios. Nestes locais, são colocadas diversas ofertas que incluem fotografias, as comidas preferidas do falecido, flores, velas, pães, incenso, etc.

No México, como em outros lugares, as pessoas fazem procissões aos panteões, onde fazem um piquenique junto aos túmulos de seus entes queridos, com festas, música e dança, além de bebidas e comida. A festa segue noite adentro com velas acesas até o amanhecer do dia seguinte. As pessoas vivem o feriado como se seus seres mortos estivessem vivos.

Uma das tradições culinárias mais importantes do México, nesta festa, é o pan de muerto, um pão
doce decorado com ossos cruzados ou uma caveira e polvilhado com açúcar e as calaveritas (caveiras de açúcar).

Você pode ler mais artigos semelhantes a A tradição do Dia de Todos os Santos ou Dia dos Mortos, na categoria de Halloween no local.


Vídeo: Noite Iluminada na Polônia. Tradição Dia de Todos os Santos (Outubro 2021).