Valores

Como lidar com ser um pai adolescente


Criar um filho é sempre um grande desafio. Adotar o papel de pai é um grande desafio para qualquer pessoa, mas a dificuldade em cuidar do filho vai aumentar quando você for pai desde muito jovem. Ser um bom pai adolescente é difícil, mas não impossível.

A adolescência é uma fase de transição que ocorre geralmente entre os 11 e 18 anos, quando a fase da infância é deixada de lado, mas a maturidade física e psicológica ainda não foi alcançada.

É um momento de mudanças físicas em que os jovens experimentam mudanças de natureza sexual, como o crescimento de pelos por todo o corpo (natureza sexual secundária) e o amadurecimento do sistema reprodutor. No caso dos meninos, os testículos crescem e os espermatozoides começam a ser gerados. Isso implica que a libido foi despertada.

As mudanças psicológicas incidem, sobretudo, na busca de sua identidade onde o jovem tenta “se livrar” da identidade que, segundo ele, lhe foi imposta em casa e busca modelos fora do ambiente familiar. Os pais deixarão de ser o modelo a seguir. Essa busca implica interação social com seus pares, que agora serão seu modelo.

É também um momento em que existe grande dificuldade em controlar as emoções. Isso se manifesta por contínuas mudanças de humor no adolescente. Essa instabilidade faz com que o jovem passe por diversos estados emocionais como: irritação, insegurança, timidez, tristeza ou alegria descontrolada.

Os medos mais comuns enfrentados por meninos que vão ser pais são:

- Medo de não poder assumir o comando da melhor forma possível. Não ter uma situação financeira estável é um dos grandes temores dos futuros pais.

- O que vai acontecer com o relacionamento. Outro medo dos pais é se perguntar qual é o papel que desempenham depois que o bebê nasce. Eles se tornam três na família e ele não sabe onde é seu lugar, temendo ficar de fora.

Soma-se a esses medos a pergunta que muitos adolescentes podem se fazer: "Como vou ensinar uma identidade estável ao bebê, se nem sei quem sou?"

A instabilidade emocional em adolescentes aumentará todos esses medos e dificuldades na criação dos filhos.

A todos os medos que um pai adolescente tem que enfrentar devem ser adicionados todos os sacrifícios a fazer, como sair temporariamente da escola, parar de ficar com ele e seu grupo de amigos, etc. Por outro lado, ser pai jovem também traz vantagens, como:

- O pai adolescente tem muita energia ser capaz de brincar horas e horas com seu filho.

- Cuidar do seu próprio filho vai te ajudar maduro emocionalmente de forma mais rápida e positiva.

É importante que os pais adolescentes tenham o suporte do seu ambiente, isto é, seu parceiro e seus pais. Graças a essa ajuda, os jovens encontrarão as ferramentas certas para lidar com a ansiedade, além de receberem orientações para poder exercer a paternidade de forma responsável.

Assim, tanto para o pai adolescente, quanto para a mãe, os avós e, sobretudo, o bebê, é de extrema importância que ocorra essa união familiar. Além do ambiente familiar, será de grande ajuda um espaço de apoio psicológico onde o pai tenha seu próprio ambiente onde pode desabafar e pedir conselhos.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como lidar com ser um pai adolescente, na categoria Adolescente no site.


Vídeo: JAK POROZUMIEĆ SIĘ Z MAMĄTEŚCIOWĄ 13 SKUTECZNYCH SPOSOBÓW- SUPERNIANIA? 3 PYTANIA (Outubro 2021).