Valores

Os medos das crianças na escola que mais se repetem


O medo é uma emoção básica que ocorre em todas as idades e estágios de desenvolvimento. É adaptável e evolui com a idade, maturidade e experiências pessoais. Entre os terrores infantis mais comuns encontramos o medo do escuro, monstros, ruídos, animais ...

Mas e quanto os medos das crianças na escola? É uma experiência com a qual você terá que lidar quase diariamente. O papel dos adultos é importante para ajudar as crianças a superar e administrar seus medos.

As crianças podem expressar medo em várias situações, mesmo que sejam familiares e habituais, como na escola. Devemos estar atentos às reações e verbalizações das crianças ao identificar se há algo que altera o mundo emocional da criança, pois quando os terrores não são superados positivamente, e se intensificam, podem gerar ansiedade e fobias.

No ambiente escolar, as crianças podem expressar medo por vários e variados motivos.

1. Medo do fracasso escolar (repetir um ano, reprovar, fazer mau dever de casa, não saber responder às perguntas do professor ...)

2. Medo social (rir, não ter amigos, ser rejeitado ...)

3. Para desconforto físico

4. A as mudanças escola (palco, centro ...)

O medo escolar é um dos medos que mais pode afetar o progresso acadêmico e social das crianças.

É normal que quando entram na escola, ou no início do ano letivo, principalmente quando há mudanças de estágio ou centro, as crianças tenham um certo medo. Porém, se esse medo perdurar e se intensificar, pode se tornar uma fobia ou um medo excessivo, que limita a vida escolar das crianças.

Existem medos óbvios, como o medo dos animais, do escuro, etc ... mas existem outros que não são, por isso é preciso estar atento os sinais de alerta que pode nos dizer que algo está errado. Dentre esses signos, encontramos regressões, ou seja, comportamentos e comportamentos que não correspondem ao estágio de desenvolvimento em que a criança se encontra; problemas de sono, como pesadelos, despertares e medos noturnos; desmotivação e apatia; ou impulsividade.

Ao enfrentar o medo escolar nas crianças, é importante tente identificar a causa. Existem várias possibilidades.

- Crianças com aprendendo dificuldadespor exemplo, na sala de aula, eles têm medo de responder às perguntas do professor, de falar em aula, de ir para o quadro-negro ou de ler em voz alta.

- A própria insegurança infantil é também uma fonte de medo na escola.

- Também pode ter ocorrido algum episódio desagradável Na escola, embora não seja importante para os adultos, é vital para a criança.

- Medo de separação de adultos de referência, etc.

Portanto, é necessário investigar e analisar o que pode estar gerando esse medo para intervir nele. Dependendo da causa do medo, a intervenção será diferente.

Ao trabalhar com medos, é conveniente para os adultos analisar quais são nossas reações a esses medos.

Às vezes os pais tendem a minimizar essas situações, acreditando que é assim que ajudamos os filhos, ou, pelo contrário, ficamos angustiados e preocupados demais. Os adultos devem dar segurança às crianças, por isso devemos agir com calma e calma, mas oferecendo confiança.

Não devemos repreender a criança quando você expressa seu medo. Podemos ajudá-lo encorajando-o a verbalizar como se sente e dando-lhe possíveis soluções para a situação, ou seja, um modelo para ajudá-lo a superar aquelas situações que o assustam.

Também podemos ajudá-lo com técnicas de relaxamento, que ajudam a reduzir a ansiedade em momentos importantes.

De qualquer forma, se esses medos persistirem e não forem superados com o tempo, será aconselhável procurar um profissional para ajudar a criança, orientar os pais sobre como intervir e nos aconselhar sobre como trabalhar com a escola.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Os medos das crianças na escola que mais se repetem, na categoria de Medos no local.


Vídeo: ROTINA - COMO TRABALHAR A ANSIEDADE, ORGANIZAÇÃO E AUTONOMIA (Dezembro 2021).