Recém-nascido

Leite de bruxa ou quando o recém-nascido tem leite nos seios


Quando estou fazendo as consultas do recém-nascido, muitas vezes os pais chegam meio preocupados porque observaram que os seios do bebê estão inchados, com uma massa dura no interior e detectam a saída por eles de um corrimento esbranquiçado semelhante ao leite. Explico que não se trata de doença nenhuma, que eles não precisam se preocupar, pois não é nada ruim ou grave e que esse corrimento tem o nome coloquial de leite de bruxa em recém-nascidos, cujo nome científico é galactorreia do recém-nascido.

o leite de bruxa É um termo que se dá ao leite que sai dos mamilos do recém-nascido, que se deve a uma elevação temporária dos hormônios maternos (estrogênios) que atravessam a placenta e produzem esse efeito no feto. Após o nascimento, manifesta-se pelo aumento das mamas e pela saída desta secreção esbranquiçada pelos mamilos.

A frequência dessa situação é realmente baixa. Pode acontecer em 5% dos nascimentos e em duas a três semanas (às vezes um pouco mais) tende a desaparecer espontaneamente, quando os hormônios maternos são eliminados do corpo do bebê. Quanto ao sexo, pode ocorrer tanto no sexo feminino quanto no masculino, pois ao nascimento as glândulas mamárias se desenvolvem igualmente em ambos os sexos.

Finalmente, deve ser dito que leite de bruxa É mais observada em recém-nascidos a termo e, principalmente, naqueles que demoram mais para nascer, ou seja, após as 40 semanas.

Galactorreia ou leite de bruxa não tem nada a ver com o leite materno, embora seja devido a causas hormonais, portanto sua origem não tem nada a ver com o leite humano. Mesmo bebês alimentados com fórmula artificial também podem apresentar essa situação de seios inchados e vazamento de leite dos mamilos.

Cientistas analisaram a composição desse leite que sai dos mamilos do recém-nascido e concluíram que ele contém grande quantidade de gordura, com uma grande variedade de ácidos graxos de cadeia curta, que, em comparação com o leite materno, são muito elevados. superior no leite de bruxa.

Os cientistas também observaram que o leite de bruxa obtido de bebês com baixo peso tem menor teor de gordura do que o leite de bruxa de bebês com peso adequado.

Quando um bebê chega ao meu consultório com seios inchados e leite saindo dos mamilos, acontece que na maioria dos casos os pais me perguntam se é verdade que deveriam espremer ou esvaziar todo o leite que têm para evitar que os seios continuem a crescer.

Existem também muitos outros mitos em torno da crença neste fato, que estão ligados a demônios e bruxas e datam da Idade Média. Aparentemente, esse leite e o mamilo estão relacionados à verruga das bruxas, lugar de onde saía leite que era fonte de alimento para seres malignos (daí o nome de leite de bruxa quando sai leite dos mamilos do recém-nascido ) Quando as bruxas não tinham leite de suas verrugas, elas convidavam os demônios a sugar o leite dos mamilos dos recém-nascidos.

Por isso, na antiguidade e, infelizmente, em muitos casos também hoje, os pais ou avós continuam a acreditar neste mito e colocam bonecas de pano ou palha no berço dos bebés para espantar os demônios e, assim, evitar que os seios dos bebês sejam sugados. Daí também que há pessoas que preferem apertar, drenar ou massagear para eliminar o leite que contêm e não alimentar demônios ou seres malignos.

Mas, sem motivo, os seios dos bebês devem ser espremidos, drenados, massageados ou ordenhados para remover o conteúdo de leite ou para evitar que se desenvolvam excessivamente na vida adulta. Se você fizer isso, um processo infeccioso grave chamado mastite pode ocorrer no nível das mamas, devido à manipulação das glândulas mamárias ou aumento da produção de leite devido à estimulação do mamilo.

Esta situação, como já informei antes, não é grave e desaparecerá espontaneamente após cerca de duas ou três semanas, sem a necessidade de realização de nenhum procedimento.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Leite de bruxa ou quando o recém-nascido tem leite nos seios, na categoria Recém-nascido no local.


Vídeo: COMO O RECÉM NASCIDO SE DESENVOLVE? MACETES DE MÃE (Dezembro 2021).