Nascimento

A importância do pai frequentar as aulas de parto


A mulher é quem carrega o filho no corpo por nove meses, quem tem que dar à luz, quem (se ela quiser) vai alimentá-la com o leite do seio. A outra parte envolvida também deve estar presente em todo este processo, portanto, é muito importante (e mesmo necessário) que o pai frequenta aulas de preparação para o parto, uma forma de entender a gravidez, o parto e tudo o que virá depois.

As mulheres são perfeitamente projetadas para gestar e dar à luz. Ambos são processos fisiológicos e, assim como não duvidamos da capacidade de nosso corpo de respirar ou digerir, não teríamos de duvidar de sua capacidade de dar à luz. Mas em nossa cultura parece que nos esquecemos disso. Por isso É bom que as futuras mamães acompanhem a parteira às aulas de parto.

Essas aulas mudaram muito nos últimos anos. Não se trata mais de 'aprender a respirar' ou 'ser ensinado a empurrar', mas de compreender o processo, conhecer a fisiologia do parto normal e conectar-se com nossas ferramentas para percorrer esse caminho.

Mas e os futuros pais? Também é benéfico para eles assistir a essas aulas? Claro que sim. Nessas sessões, além de falarmos sobre o que acontece no dia do parto, são discutidos temas importantes para os pais e a família em geral: cuidados com o bebê, necessidades, amamentação, cuidados com a nova mãe, parentalidade ... Vai muito além da velha 'preparação para o parto'.

Além disso, eles são cada vez mais inclusivos para os futuros pais; Em alguns centros, existem até sessões dirigidas só para eles, nas quais podem compartilhar livremente suas impressões, expectativas ou medos (que também têm): desde como dar banho no bebê até como enfrentar o dia do parto.

Nesses grupos de iguais, é mais fácil compartilhar sem se sentir julgado e sem sentir que roubam seu destaque, porque nesse grupo os verdadeiros protagonistas são eles. A desvantagem é que se não for discutido posteriormente em casal, perde-se uma grande oportunidade de compartilhar medos, dúvidas, crenças e possíveis formas de enfrentar e considerar o nascimento e a criação do bebê.

Para um futuro pai, é super importante saber o que acontece na gravidez, parto e pós-parto, mas acima de tudo o que precisa uma mulher que está grávida, dando à luz ou que acabou de fazer.

E o fato é que o parto é uma experiência superintensa para todos os presentes, e acompanhar esse momento não é fácil; porque acompanhar a dor do seu parceiro é uma situação extrema. Provavelmente no parto você a verá como nunca a viu antes, expressando emoções e sensações muito intensas; uma situação nova e opressora se ninguém lhe disse antes.

Porque os seus sentimentos estão unidos pela sua preocupação, a sua necessidade de fazer algo para tentar aliviar, às vezes impotência porque não sabe fazer ... Saber de antemão como é o processo, o que podemos esperar e como podemos ajudar, facilita.

E algo semelhante acontece com o pós-parto. É dito muitas vezes que 'quando nasce um bebê, nasce uma mãe'. Mas esquecemos que na maioria das vezes 'também nasce um pai'. Um pai que tem que aprender a ser enquanto acompanha a nova mãe em sua adaptação ao novo papel.

E ao mesmo tempo que a acompanha, passa a conhecê-la nesta faceta, o que pode ser surpreendente a princípio. Mas informação é poder, e nessas aulas você terá aprendido o que é o puerpério, como afeta o estado físico e emocional da mãe, o que ela pode precisar e como ajudá-la a conseguir isso. E, claro, o que um bebê precisa ao nascer (vou te dizer de antemão, ele não precisa de nada além dos pais), como cuidar dele e muitas outras coisas que serão úteis em seu novo papel de pai.

Portanto, não hesite, procure um centro onde façam algo mais do que uma preparação para o parto, que seja uma preparação para a maternidade / paternidade, onde os companheiros / futuros pais tenham um papel importante, e se preparem para viver esta emocionante aventura. Boa Viagem!

Você pode ler mais artigos semelhantes a A importância do pai frequentar as aulas de parto, na categoria Entrega no local.


Vídeo: Aula 21 - O pós-parto (Dezembro 2021).