Visão

Conjuntivite viral em crianças. Como evitar o contágio


O olho pode ser afetado por muitas doenças, desde infecções leves até patologias mais graves, semelhantes ao câncer. Neste artigo falarei sobre um que é bastante comum em crianças de qualquer idade e é chamado conjuntivite infecciosa do tipo viral, conjuntivite viral, conjuntivite viral ou olhos vermelhos.

o conjuntivite viral é a inflamação da conjuntiva, que é uma membrana fina e transparente que reveste a parte frontal do olho (esclera) e o interior da pálpebra. É causada por vírus e, entre eles, o mais frequente é o Adenovírus, causador do resfriado comum, sendo muito contagioso e mais frequente em crianças do que em adultos, podendo se espalhar da seguinte forma:

- Auto-contágio limpando ou coçando o olho infectado e depois tocando no olho saudável.

- Infectar outras crianças pelo contato direto e mãos contaminadas ou compartilhando toalhas, óculos, máscaras, travesseiros, roupas de cama, produtos faciais, maquiagem.

- Tomar banho em piscinas com águas contaminadas com o vírus.

É uma patologia que costuma aparecer de forma aguda, ou seja, muitas vezes os pais chegam ao meu consultório meio preocupados porque a criança que foi dormir muito bem acordou com o olho edematizado (inchado), vermelho, com corrimento escasso, claro, com crosta, coceira intensa (coceira) e lacrimejamento intenso.

Mas, ao realizar o exame físico, geralmente se avalia um quadro respiratório alto com congestão nasal, rinorréia anterior e posterior, resultado de um resfriado comum causado por um agente viral. Também há casos de conjuntivite viral sem outros sintomas.

O tratamento é sintomático e se baseia no controle dos sintomas do resfriado comum (se houver), uma vez que a conjuntivite praticamente desaparece por conta própria em 1 a 2 semanas, embora o seguinte seja indicado para aliviar o desconforto ocular:

- Lave suas mãos com sabão e água e colocar sobre o olho afetado uma gaze úmida (compressa) com água morna e deixar por alguns minutos umedecer a secreção ou crosta que se forma e depois retirá-la sem incomodar o olho.

- Use sempre gaze nova e descarte a gaze usada no lixo.

- Lave muito bem as mãos novamente com bastante água e sabão.

- Se houver muita coceira (coceira) ou estiver muito irritado, pode ser coloque algumas gotas de solução salina. O colírio antibiótico não é usado porque não é bacteriano, mas de origem viral.

- Em geral sem necessidade de analgésicos, a menos que a criança relate dor e nesse caso pode haver uma complicação, o que indica que deve ser avaliada por um oftalmologista.

- Suspender a escola infantil apenas por 72 horas, enquanto os sintomas melhoram.

Sempre na consulta, além de indicar algum tratamento, destaco as seguintes recomendações para os cuidados com a visão infantil:

- É importante fazer um check-up aos olhos com um oftalmologista pelo menos uma vez por ano para prevenir doenças.

- Não toque nos olhos com as mãos sujas. Lave freqüentemente com água e sabão.

- Alimentação adequada, incluindo alimentos ricos em vitamina A: frango, peixe, cenoura, brócolis, batata-doce, espinafre, melão, damasco, manga e laticínios.

- No verão, cuide da visão do sol com o uso de óculos escuros e não tome banho em piscinas com águas poluídas.

- Na praia, evite passar areia nos olhos.

- Qualquer desconforto nos olhos referido pela criança, consulte imediatamente o seu pediatra.

- Não se automedique.

A visão no ser humano é um dos sentidos mais importantes, pois através dela se percebem as imagens e sensações que acompanham essas imagens e isso afeta nosso aprendizado e comportamento, portanto devemos ensinar nossos filhos a cuidar. sua visão.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Conjuntivite viral em crianças. Como evitar o contágio, na categoria de Visão no local


Vídeo: Conjuntivite viral (Dezembro 2021).