Sejam mães e pais

Truques de mãe para que os filhos saibam esperar


Grandes doses de paciência são necessárias nas famílias para poderem enfrentar a educação e a criação de nossos pequeninos. A maioria das situações difíceis que surgem no final do dia com nossos filhos são resolvidas com paciência e carinho. Mas não são apenas os pais que devem contribuir, as crianças também devem aprender a esperar, para dar tempo em tempo. Você quer saber meus truques para alcançá-lo?

Nossos filhos pertencem à geração do imediatismo e da imensa competitividade. 'Eu quero uma coisa dessas e quero agora. E também quero ser o primeiro a tê-lo. ' Quantas vezes não testemunhamos ser empurrados no escorregador por ser o primeiro? Quantas vezes a tempestade de birra não se desencadeou porque demoramos muito para encontrar a garrafa de água na bolsa? E o pior não é que nessas situações tenhamos que nos divertir, mas que nosso filho esteja passando por frustração, ansiedade e estresse. E se não trabalharmos nisso, vai acabar saindo do controle para se tornar uma patologia.

Ainda me lembro quando minha mãe me disse que 'os últimos serão os primeiros' e 'calma, vem tudo'. Saber esperar é mais do que uma virtude, é uma arte e uma habilidade que se aprende. Embora eu saiba que todas as crianças passam por um estágio egocêntrico desde cedo, como os especialistas chamam, também sei que quanto mais cedo começarmos a trabalhar a paciência e a empatia, mais cedo teremos filhos respeitosos com turnos.

Por isso, na minha luta contra as corridas descontroladas da minha filha para ficar em primeiro lugar, levando metade das amigas na frente, venho desenvolvendo diversos truques para fazê-la saber esperar a vez sem acabar chorando ou frustrada. pelo contrário, feliz com a posição que lhe foi dada e sabendo esperar o seu momento. Aqui estão eles.

- Seja e dê o exemplo
O mais importante é darmos o exemplo. Nenhuma reclamação deve sair de nossa boca na frente de nossos filhos enquanto esperamos nossa vez na fila. Podemos aproveitar esse momento para explicar a eles que se nos organizarmos e respeitarmos a nossa vez, as coisas vão funcionar melhor e serão mais rápidas e eficazes. Sim, eu sei que os adultos também comem os demônios dentro de nós quando estamos em um engarrafamento ou em uma fila que não avança, mas é hora de tirar o ator dentro de nós.

- O recurso das histórias
As histórias são sempre uma boa ferramenta para aprender qualquer coisa. Devemos buscar histórias em que os números sejam os protagonistas para que nossos filhos descubram as aventuras dos 2, os medos dos 3, o sucesso dos quatro, os amigos dos 5, o aniversário dos 6, as comidas favoritas dos 7 ... A mensagem Deve ser que todos os números sejam legais, e se tivermos que ser 5 vamos gostar até 9. Não educamos nossos filhos para serem campeões ou os primeiros em tudo, os educamos para serem pessoas felizes. E nenhuma posição está em conflito com a felicidade.

- Jogos educativos
Aqui, aproveitamos a sabedoria popular de que a experiência de gerações mostrou que funciona. Meu jogo favorito é 'El Escondite Inglés'. Você se lembra da musiquinha? "Para o esconderijo inglês, sem mover as mãos ou os pés." Parece impossível, mas os pequenos são capazes de ficar parados como estátuas. Sem se mover, mesmo que por alguns segundos.

- Time esportivo
Aqui os mais pequenos aprendem a ser mais uma parte do grupo para o sucesso. O triunfo é de todos e obrigado a todos. Ninguém é mais importante que o outro. Se um falhar, todos falham e se um ganhar, todos ganham.

- Faça-os esperar
Muitas vezes, reivindicar nossa atenção é o esporte favorito de nossos filhos. É normal, às vezes desconfortável, mas normal. E é que as crianças passam por um estágio de egocentrismo onde têm a necessidade de conhecer o centro do mundo. O importante é não permitir que nossa prole se torne um tirano de nossa vida. Portanto, é aconselhável esperar alguns minutos para lhe dar o que você nos pediu com tanta urgência. Esses minutos podem ser a semente que os faz crescer a paciência para enfrentar a espera. Da mesma forma, não devemos abandonar nossa atividade imediatamente, especialmente se suas interrupções não forem justificadas. Apelando à paciência e ao carinho como aliados, devemos esclarecer que assim que terminarmos a nossa atividade iremos atendê-los.

- Muito diálogo
É importante explicar com calma ao nosso filho que nem sempre ele consegue o que quer e que, mesmo quando conseguir, não será imediato. Desde muito jovem, expliquei à minha filha que os brinquedos são trazidos pelos Reis Magos. Portanto, quando entramos em uma loja, ele nunca me pede um brinquedo, mas o anota em seu caderno imaginário e sabe que deve esperar até o Natal para que lhe seja entregue. E já se sabe, quem fala entende.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Truques de mãe para que os filhos saibam esperar, na categoria Ser mães e pais no local.


Vídeo: QUANDO E COMO COMEÇAR A INTRODUÇÃO ALIMENTAR? TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER! (Dezembro 2021).