Alergias e intolerâncias

Alimentos que são benéficos para crianças com alergias


Infelizmente, a única maneira de evitar o aparecimento de sintomas de alergia só é conseguida evitando alérgenos, alimentos ou não. Porém, assim como alguns alimentos podem participar de forma negativa, agravando os sintomas, há outros que, se incluídos regularmente na dieta da criança, podem ser benéficos para o manejo de seus sintomas. Estes são os alimentos benéficos para crianças com alergias.

Em geral, o consumo de uma dieta mediterrânea, com frutas e vegetais da época (uvas também são muito interessantes), grãos inteiros, legumes, nozes, azeite e peixe fresco, e sem abusar de carnes vermelhas e acima de tudo, dos produtos industrializados, é justamente a dieta ideal para o alívio dos sintomas das alergias infantis. Quais são especificamente os produtos mais recomendados?

- Cebola roxa, repolho, repolho roxo, cranberries e algumas maçãs
Eles contêm quercetina, um fitonutriente que também dá a essas frutas e vegetais uma leve tonalidade avermelhada. Curiosamente, alguns estudos sugerem que esses vegetais, quando cultivados organicamente, contêm quantidades ainda maiores de quercetina.

- Dill e erva-doce
Além disso, algumas ervas aromáticas também contêm quantidades relevantes desse flavonóide, embora infelizmente seu uso em tão pequenas quantidades em processos culinários torne a contribuição pouco relevante.

Esse composto natural está envolvido de alguma forma na produção da histamina, na cadeia de reações que ocorrem quando um alérgeno é detectado no corpo. Desse modo, seu consumo regular torna o organismo capaz de controlar aquele desdobramento impetuoso de meios que ocorre para lidar com o antígeno, tornando-o mais macio. No entanto, o mecanismo de ação não está totalmente esclarecido, embora possa estar relacionado à diminuição do número de células que reagem contra o antígeno.

- Pimentos, couves de Bruxelas, morangos, couve-flor e brócolis
Eles contêm quantidades substanciais de vitamina C. Essa vitamina, como foi demonstrado em diferentes estudos, pode atuar como um anti-histamínico natural, inibindo indiretamente a produção de histamina. Além disso, o potencial antioxidante da vitamina C neutraliza os efeitos inflamatórios dos radicais livres, resultando em uma diminuição da inflamação.

- Citrino
Embora também sejam ricos em vitamina C, alguns de seus componentes podem afetar negativamente as rotas de produção de histamina, razão pela qual não são tão recomendados quanto o restante dos alimentos mencionados.

- Salmão, atum e sardinha
Os peixes azuis contêm mais histamina do que os peixes brancos. No entanto, também contêm maiores quantidades de ácidos graxos ômega 3, cujo potencial antiinflamatório é amplamente conhecido. A grande maioria das alergias tende a apresentar, além de coceira, sintomas de inflamação, por isso pode ser útil seguir uma dieta rica em compostos potencialmente antiinflamatórios.

- abacaxi
Ele fornece um composto chamado bromelaína (ou bromelaína), que também se caracteriza por ter propriedades antiinflamatórias e pode ser interessante para o alívio de reações alérgicas do tipo asmático.

- Frutos secos
Apesar de serem uma das causas de muitas alergias, são ideais para amenizar os sintomas das alergias nos casos em que as crianças não apresentam reações. Eles contêm vitamina E, magnésio e ácidos graxos ômega 3, três micronutrientes com alto potencial antialérgico.

- azeitonas
A vitamina E é uma vitamina lipossolúvel presente principalmente em óleos vegetais como o azeite de oliva, é capaz de reduzir a inflamação que aparece nas reações alérgicas.

- Grãos integrais ou quinua
O magnésio tem propriedades broncodilatadoras naturais e anti-histamínicas, razão pela qual os alimentos que o contêm, como grãos inteiros ou quinua, são ideais para aliviar os sintomas de alergia. Também está presente em nozes ou espinafre.

Uma das principais funções dos probióticos é manter o equilíbrio da microflora intestinal, sendo fundamental a participação dessa população bacteriana na resposta imune. As alergias são uma resposta imunológica excessiva e inadequada a um antígeno que, na realidade, não apresenta nenhum perigo para o organismo.

A capacidade dos probióticos de fortalecer a primeira linha de defesa do sistema imunológico, além de suas propriedades antialérgicas e antiinflamatórias, são de grande interesse não só na infância, mas também durante a gravidez e a lactação. De acordo com a pesquisa mais recente, o consumo de probióticos durante esses períodos reduz o risco de eczema no recém-nascido quase pela metade.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Alimentos que são benéficos para crianças com alergias, na categoria de Alergias e Intolerâncias no Local.


Vídeo: BEBÊ COM INTOLERÂNCIA, ALERGIA E APLV. CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTO (Dezembro 2021).